Separando roupas para doação

doação IIO inverno chegou com tudo e nestas horas eu sempre me lembro de pessoas mais necessitadas que não tem uma roupinha quentinha e um lugar para se abrigar.

É justamente quando as temperaturas caem que vamos revisar o nosso armário e selecionar alguns casacos para uso. Na grande maioria das vezes costumamos utilizar a peça preferida e com isso deixamos uma série de peças esquecidas.

Para evitar o acumulo de peças sem uso o ideal é reservar algumas horinhas e revisar todas os itens. Desta maneira fica muito mais fácil descobrir o que tem e aproveitar melhor a suas peças ao compor os looks de inverno.

Eu costumo fazer isso pelo menos duas vezes por ano. É nestas horas que seleciono as peças que quero utilizar e separo para doação os itens que não me traz boas lembranças e que não tem mais nada a ver com meu estilo atual, que não serve enfim pratico o desapego.

Não adianta ficar acumulando coisas que não vai usar, elas tomam espaço, atrapalham a organização do espaço. Ao desapegar você vai fazer uma boa ação ajudando o outro e liberando espaço para organizar as peças que realmente gosta. Para facilitar nesta tarefa selecionei algumas dicas para que vão te ajudar.

– A primeira coisa a fazer é se programar: muitas pessoas não têm o hábito de separar roupas para doação porque acham que isso exige muito tempo, dias inteiros e não estão dispostas a perdem um tempo precioso das suas vidas. Não precisa perder o dia inteiro mesmo com muitas peças é possível fazer uma avaliação cuidadosa em apenas 4 horas. A dica é se planejar e trabalhar por áreas. Maleiro, cabides, prateleiras e por último as gavetas.
– Experimente todas as peças: muitas vezes nos apegamos emocionalmente a alguns itens que não tem nada a ver com o nosso estilo, mas você ama e não quer doar por algum motivo do coração. Para resolver esse dilema a primeira coisa a fazer é provar todas as peças. Vista e veja como se sente com a roupa. Você usaria no dia seguinte ou na próxima semana? Se a resposta for não coloque para doação.
– Estabeleça prazos: Atualmente as pessoas estão mais conscientes e repensando a maneira de viver e deixando de acumular muita coisa. Se tem uma peça que não tem certeza que quer doar estabeleça um prazo. Vou guardá-la por mais tantos dias ou meses e se não usar neste período ira para doação. Coloque um alerta no seu celular. Normalmente essas peças continuam esquecidas, mas faça o teste. Assim você vai se sentir mais segura.
– Não faça estoques e economize: Saber exatamente o que se tem evita o consumo de itens duplicados. Isso vale para camisetas, gravatas, maquiagem, perfumes, acessórios enfim para todas as áreas da casa. Quando você sabe o que tem só compra o que realmente precisa. Desta maneira você econômica e se surgir a vontade de comprar uma peça nova uma antiga equivalente precisa sair e ser doada. Isso funciona muito bem em tempos de crise econômica.
– Coloque-se no lugar do outro: esse é um excelente exercício para fazer em várias situações, mas neste caso especifico é muito especial. Coloque-se no lugar das pessoas que vão receber as suas roupas ou lembre-se de como você ficava feliz ao ganhar uma peça legal de alguém.Muitas vezes a pessoa que vai receber não tem condições de lavar a peça, está sem casa, sem comida sem tudo. Se doar para alguém que conhece lembre-se que todos têm as mesmas necessidades que você. O que quero dizer é que todos precisam vestir uma roupinha limpa, quentinha e cheirosa para ir a uma entrevista de emprego, reunião de trabalho, ir ao médico enfim realizar as atividades do dia a dia. Por isso, doa as roupas limpas, sem rasgos e com todos os botões. Não importa se a peça está usada ou meio batidinha o importante é que esteja em condições de uso e que ajuda a aquecer alguém no frio ou em uma situação difícil.
– Crie um método: tudo o que ficou deve ser utilizado. Então o ideal é fazer um rodizio das peças. Por isso crie um método que você compreenda. Algumas pessoas gostam de utilizar as peças da direita e guarda-las na esquerda (ou final da fila). Cada bem tem o um jeito diferente. Eu adotei o modelo da esquerda para a direita com as camisas do meu marido e ele adorou.
– Lista de entidades: Muitas pessoas têm dificuldade em doar porque não conhece pessoas que precisam ou instituições que aceitam doações. Eu costumo doar para as pessoas que precisam ou para instituições como o Instituto Pró Cidadania do Estado do Paraná ou o Exército da Salvação. O Instituto Pró Cidadania faz campanhas todos os anos com o objetivo de não perder ninguém para o frio. Aceitam doações de agasalhos, cobertores, calçados e roupas. Se a quantidade for grandes eles fazem a retirada na sua casa, mas se não for o caso há inúmeros postos de coletas espalhados pela cidade (supermercados, farmácias, escolas e etc.. Verifique no site o ponto mais próximo da sua casa. O exército da Salvação ajuda vítimas de catástrofes naturais e guerras em todo o mundo e aceitam doações de roupas, livros, brinquedos, móveis em bom estado, sapatos e outros objetos. Além desta duas entidades que citei há muitas outras e ao pesquisar você vai descobrir que tem muita gente fazendo o bem e querendo ajudar. É bacana fazer o bem e é contagiante. As mudanças começam primeiro em nós e depois nos outros.

Roselane Menezes – Personal Organizer formada pela OZ! Sistemas de Organização, filiada a ANPOP (Associação Nacional de Profissionais de Organização e Produtividade), jornalista, mãe, dona de casa, estudiosa e pesquisadora das áreas de organização de espaços e harmonização de ambientes. Oferece serviços de Consultoria em organização para residências e espaços comerciais. Consultoria e gerenciamento de mudanças e treinamento de empregadas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.